Fechar

Fábrica Ponte Nova:

Av. Mário Martins de Freitas, 6.000
Ana Florência - Ponte Nova - MG - Brasil
CEP 35432-077
Tel.: (31) 3819.3200 - Fax: (31) 3819.3215


CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR: 0800 039 1439

Fábrica Mutum:

Rodovia MG 108 km 02, S/N°
Zona Rural - Mutum - MG - Brasil
CEP 36955-000
Tel./Fax: (33) 3312.2333
 

Porto Alegre

Notícias

O que acontece de mais interessante na Porto Alegre, você fica sabendo aqui.

15 de janeiro de 2014

Porto Alegre investe em melhoramento genético


Investimento em alta tecnologia para melhorar a qualidade de leite da região.

A Porto Alegre e a Embriopec, empresa especializada em Fertilização In Vitro/FIV sediada em Juiz de Fora, fecharam uma parceria com intuito de disponibilizar a seus produtores genética de ponta, através da técnica de Fertilização In Vitro/FIV pelo Projeto Genética no Campo.

Para entender melhor o projeto vamos explicar como funciona a técnica de FIV e o projeto Genética no Campo.


1 – O que é a FIV (Fertilização in vitro)?

A FIV é uma biotecnologia na qual os processos de maturação folicular, fertilização e desenvolvimento inicial do embrião são obtidos em laboratório, fora do útero animal. O desenvolvimento da gestação é feito em uma receptora (barriga de aluguel) permitindo que a doadora, animal de alta genética e de alto valor comercial, possa produzir vários descendentes ao longo de sua vida.

Na FIV é viável o uso do sêmen sexado, com a obtenção de aproximadamente 85% de fêmea. Proporcionando, também, um melhor aproveitamento do sêmen, já que com uma única dose é possível fertilizar vários oócistos de várias doadoras, produzindo vários embriões. Isso nos permite usar sêmen dos melhores touros da atualidade, mesmo que sejam mais caros, pois seu valor será diluído por varias bezerras (uma dose de sêmen produz varias bezerras).

Resumindo: a FIV permite multiplicar a vaca e o touro de alto valor genético obtendo 85% de fêmea e podendo escolher a raça a ser produzida, que no caso será ½ ou ¾ girolanda.

Com todas essas vantagens, a FIV é atualmente a melhor forma de melhoramento genético garantindo a produção de bezerras de excelente qualidade.


2 – Objetivo do projeto?

Levar ao pequeno, médio e grande produtor animais ½ sangue e ¾ de holandês, oriundos de planteis altamente selecionados. Animais esses mais adaptados a produção de leite na nossa região, com mais rusticidade, mais produtividade, menos problemas de cascos e mamites reduzindo descarte e aumentando a longevidade dos mesmos.

Proporcionar aos nossos fornecedores a possibilidade de substituir de uma forma mais rápida e barata animais inferiores por animais altamente produtivos, aumentando a capacidade produtiva da propriedade e a rentabilidade do negócio.

Lembramos que são 3 (três) pontos importantes para o aumento da produtividade:

I – Melhoramento genético

II – Nutrição animal

III – Manejo


3 – Como vai funcionar o projeto?

O projeto vai fornecer prenheses de embriões:
• ½ sangue Holandês (doadora Gir Leiteira x touro Holandês)
• ¾ Holandês (doadora ½ sangue x touro Holandês).

O produtor interessando, pode fazer as prenheses em sua própria fazenda ou enviar as receptoras para uma fazenda do Laticínios (local ainda a ser definido) preparada para recebê-las. Aqui a chamaremos de Fazenda de receptoras.


 4 – Qual a função dos participantes?

Porto Alegre:

• Vai disponibilizar a genética (doadoras selecionadas das raças Gir Leiteira ou ½ sangue girolando) e sêmen dos melhores touros holandezes da atualidade);
• Financiar e parcelar os custos das prenheses;
• Ter uma propriedade próxima a Ponte Nova, Fazenda de Receptoras, para receber receptoras de pequenos produtores e devolvê-las gestantes de embriões confirmadamente sexados de fêmea;

Embriopec:

Executar o serviço, incluindo:
• Coletar óvulos das doadoras;

• Produzir os embriões em laboratório próprio por meio de FIV;

• Transferir os embriões para receptoras;

• Fazer diagnóstico de gestação das receptoras e confirmar o sexo do feto por meio de ultrassom;

Caso o produtor tenha interesse em fazer as prenheses em sua propriedade uma visita inicial será realizada para avaliar a viabilidade. Se for viável o produtor será orientado e receberá montar um cronograma especifico para sua propriedade.

Produtor:

Como já falamos, o produtor pode fazer as prenheses nos animais em sua propriedade ou enviá-los para a Fazenda de Receptoras do Laticínio.

Para trabalhos na fazenda do Produtor serão necessários:

• Ter pelo menos 15 animais em condições de receber protocolo para sincronização de cio (receptoras);

• Curral com tronco para executar o serviço;

• Arcar com os custos do protocolo de sincronização de cio (similar a IATF) e ter mão de obra para esse procedimento;

Caso o produtor decida enviar os animais para a Fazenda de Receptoras será cobrado um valor referente aos custos de estadia e dos procedimentos.


5 – O que é preciso para um animal ser receptora?

Para uma fêmea poder receber um embrião, ter uma gestação e um parto normal é importante avaliar os seguintes pontos:

• Evitar animais pequenos, pois aumentam índice de aborto no terço final de gestação e tem maior dificuldade no parto;

• Animais que não apresentem problemas reprodutivos;

• No caso de novilhas, elas devem ter maturidade sexual, o que é confirmado por palpação retal por um veterinário;

• Pode usar vacas em lactação, desde que estejam em boa condição nutricional;

• Ter um bom controle sanitário, fazendo exames de brucelose e tuberculose, vacinar contra doenças reprodutivas e controlar endo e ectoparasitas;

• Proporcionar um bom manejo nutricional, proporcionar conforto e evitar estressar os animais;



Devemos salientar que temos que focar também nesses outros 2 pontos, nutrição e manejo, o que pode ser obtido por uma boa assistência técnica. Em breve a PORTO ALEGRE realizará uma apresentação do projeto.

Mais informações: 31-3819-3200

 

Por Latícinios Porto Alegre

Outras Notícias

Escolha abaixo uma nóticia